Big Little Lies

Guess who’s back??? Isso aí, dessa vez com uma coisa um pouco diferente, tivemos séries, tivemos filmes, tivemos broadway, agora temos: minissérie!!! Alguns podem até pensar que é a mesma coisa que série mas eu nego e ainda coloco que na verdade é mil vezes melhor. Muita gente reclama que séries são muito longas, você vê um episódio e depois não acaba nunca mais e tem só enrolação, ou que filmes são muito rápidos e algumas histórias merecem continuação, adivinhem: agora ninguém mais tem desculpa pra não assistir essa indicação, você pode pensar ou como uma série pequena ou um filme gigante e ser bem feliz assistindo. Talvez não sempre feliz levando em consideração o teor dessa minissérie em especial, mas com certeza sempre satisfeito.

Resultado de imagem para big little lies

Big Little Lies é baseado no livro de mesmo nome da autora Liane Moriarty, e não, pelo amor de Deus, não é um Pretty Little Liars adulto. A narrativa se passa em uma cidadezinha na California e desenrola a história de 5 personagens em especial: Madeline, divorciada e mãe de duas filhas, uma do primeiro e outra do atual casamento; Jane, a forasteira, mãe solteira que aparece na cidade fugindo do seu passado e procurando uma vida melhor; Celeste, mãe de gêmeos, casada com um homem mais novo e com diversos problemas na relação; Bonnie, atual esposa do ex-marido de Madeline e mãe da segunda filha dele; e Renata, mãe de uma criança que sofre bullying na escola e extremamente ocupada com seus várias trabalhos. Apesar de viverem vidas bem diferentes essas personagens apresentam duas coisas em comum: são mulheres e são mães, e por esse motivo acabam entrelaçadas para sempre. O desenvolvimento das personagens é feito ao mesmo tempo que a investigação de um homicídio ocorrido em um evento de arrecadação de fundos para a creche das crianças, ou seja, você pega mulheres empoderadas, crianças fofíssimas e junta com problemáticas reais e um homicídio e a fórmula pra uma narrativa perfeita tá criada.

Tem tanta coisa boa nessa série que eu nem sei por onde começar então vou pela primeira coisa que vem na minha mente: TRILHA SONORA! Eu não tenho palavaras para descrever o quão maravilhosa é a trilha sonora dessa série, o que é um problema já que é exatamente pra isso que tô aqui, mas vou dizer só que a maior parte dos sentimentos sentidos nessa série tem a ver com tal música tocando em tal momento e fazendo com que tal cena ganhe uma profundidade ainda maior do que já teria, sem contar que começa a música de abertura e eu já tô gritando IN MY HEART IN THIS COLD HEART que hino.

Pós-trilha sonora creio que devemos falar sobre atuação: primeiramente, que elenco. Que. Elenco. Não nego que o que me chamou atenção a primeira vez que ouvi falar sobre a minissérie foram os fatores Nicole Kidman e Reese Witherspoon (amo né) mas acontece que TODO O CAST É SENSACIONAL! Nunca gostei muito da Shailene Woodley mas fui surpreendida até por ela. Se alguém no mundo nasceu para interpretar a rainha de Monterey, Madeline Martha Mckenzie, esse alguém se chama Reese Witherspoon, o fato de a personagem ser maravilhosa misturado com uma atuação extremamente divertida e sagaz de Reese faz com que todos queiram ser, ter ou ser a melhor amiga de Maddie, que mulher. Agora a outra rainha da série, ela mesma, a rainha do sofrimento, Celeste Wright aka Nicole Kidman, Moulin Rouge não é nada (mentira, é sim, meu nenê esse filme) comparado com o drama da vida de Celeste, não quero dar spoilers mas nesse caso fica difícil, só tenho duas palavras: relacionamento abusivo. Desde o começo podemos perceber que alguma coisa não está certa com Celeste, e que a fachada de seu casamento perfeito na verdade esconde uma história extremamente obscura. Nicole Kidman respira no papel de Celeste e eu choro, quero colocar ela num pote e proteger de todo o mal, uma personagem incrivelmente identificável que só quer ser livre porém luta com as dificuldades desse casamento que mais parece com uma prisão. Citei essas duas atrizes porque creio que tenham sido as que mais chamaram atenção (destaque também pro ator que interpreta o marido da Celeste, não é fácil odiar um ser humano maravilhoso desses mas o personagem é o diabo em pessoa, e para as crianças simplesmente por existirem) porém como dito anteriormente, todo o elenco é incrível eu tô só pelos próximos Emmy e Golden Globes pra ver esses rostinhos lindos serem reconhecidos.

Imagem relacionada

Fotografia e direção: aqui serei breve porque não sou nenhuma crítica de cinema ou televisão (mas queria) e porque é chato ficar elogiando tudo mas é que realmente… não tem como ser o contrário, as sequências de cenas em contrate com os elementos naturais da paisagem e do cenário constroem algo que é mais parecido com uma pintura do que qualquer outra coisa, quem conseguir assista na melhor qualidade possível porque é outra coisa importantíssima na construção das emoções passadas.

Acho que chegamos à parte mais importante da série: a temática. Feminismo, bullying, estupro, relacionamentos abusivos, relacionamentos em geral, seja materno ou matrimonial, TÁ TUDO AÍ. A verdade é que a última coisa que a série foca é o homicídio, e o desenvolvimento dos personagens e do contexto faz você até esquecer dessa parte até o final, mas se você não esquece e acha que os acontecimentos dos episódios não tem relação com nada assiste de novo, assiste melhor. Tá tudo ligado. A série retrata essas problemáticas de uma forma extremamente natural e reflexiva, fazendo com que você se identifique com todos os personagens em algum nível (menos o Perry por favor não se identifiquem com o Perry) e perceba quem nem tudo é o que parece ser, nenhuma vida é perfeita. E no final a maior mensagem a ser passada é a de união, especialmente a união entre mulheres, apesar de todas as suas diferenças, nos fazendo perceber que ninguém precisa passar por nada sozinha, porque você nunca está sozinha.

Resultado de imagem para big little lies

A minissérie tem 7 episódios de 1 hora cada, é da HBO mas eu vi baixado mesmo porque não está na Netflix, e eu vi simultaneamente com a liberação dos episódios mas em um dia ou uma semana dá pra ver tudo e se apaixonar, sei que eu pretendo fazer isso de novo logo logo porque apesar das maravilhas de uma minissérie também existe agora o vazio dos domingos sem episódios novos. Então pra quem já viu e pra quem for ver (e eu imploro que vejam) VENHAM CONVERSAR COMIGO isso aqui foi um resumão de tudo mas ainda há muito mais pra se falar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s